Facebook
Twitter
Youtube

» Blog

Pesquisa Symantec mostra realidade contraditória no SMB

12/11/2009

Duas em cada cinco (42%) PMEs já trocaram de fornecedor por sentir que os computadores ou sistemas de seus fornecedores não eram confiáveis. A Symantec divulga a pesquisa Recuperação de Desastres nas Pequenas & Médias Empresas (PMEs), cuja mensagem central mostra que há divergências entre a visão dessas empresas sobre a questão e a visão de seus clientes. Os dados sugerem que o tempo que as PMEs passam paradas custa a seus clientes dezenas de milhares de dólares ao ano. “A parte mais surpreendente dessa pesquisa é o fato de que as SMBs ainda não perceberam o impacto que a suspensão temporária de seus serviços pode ter sobre os clientes, principalmente sabendo-se que já estão ao alcance dessas empresas soluções simples e capazes de credenciá-las a lidar com um desastre”, afirmou Pat Hanavan, executivo responsável por Gerenciamento de Produtos para Backup da Symantec, em nota enviada à imprensa. Veja os principais pontos da pesquisa:

  • Confiança no alto grau de preparação As PMEs estão confiantes em seus planos para recuperação de desastres. 82% dos participantes respondeu estar satisfeito/muito satisfeito com seus planos para desastres, e um número próximo (84%) afirmou sentir-se protegido/muito protegido em um caso de desastre. A realidade é bem parecida na região da América Latina, onde 79% das PMEs afirma estar satisfeito/muito satisfeito com seus planos de DR e 82% protegido/muito protegido em caso de desastres.

As SMBs também acreditam que seus clientes serão compreensivos e pacientes caso ocorra uma falha em seus computadores ou recursos computacionais. No caso de uma interrupção temporária das operações, apenas um terço (34%) das PMEs participantes acredita que seus clientes avaliariam outras opções, inclusive a oferta de concorrentes. Nos países da América Latina, ainda menos (28%) delas imaginam que seus clientes buscariam outras opções de fornecedores.

  • Realidade comprova que apenas confiança não é garantia Nos últimos 12 meses, as PMEs tiveram uma média de três falhas temporárias (média de duas falhas, na América Latina), sendo as principais: - ataques de vírus ou hackers; - falta de energia - desastres naturais Trata-se de uma realidade alarmante, já que quase metade delas relatou ainda não ter um plano para lidar com tais interrupções. Nos países da América Latina o ranking das principais causas de interrupções foi: 1) queda de energia, 2) Hackers e 3) Erro Humano.

Apenas uma em cada quatro (23%) PMEs realiza back up diário em seus sistemas. Mais da metade delas estimam que perderiam no mínimo 40% de seus dados, caso seus computadores sofressem com algum tipo de desastre, como um incêndio, por exemplo. Na América Latina, a realidade é ainda pior: apenas 17% fazem backup diariamente.

  • Os clientes são fortemente impactados pelo tempo de inatividade Os clientes das PMEs pesquisadas estimaram o custo dessas falhas temporárias em US$ 15 mil/dia, em média. Na América Latina, a média estimada é de US$ 40 mil/dia. O tempo de duração dessas falhas também foi alto: 42% duraram oito horas ou mais, cenário que se repete nos países latino-americano. Um em cada quatro clientes (26%) relatou a perda de dados importantes. Em compensação, na América Latina, mais de 70% dos clientes entrevistados afirmou já ter perdido dados importantes em razão de desastres ocorridos no fornecedor.

De acordo com o estudo, duas em cada cinco (42%) PMEs já trocaram de fornecedor por “sentir que os computadores ou sistemas de seus fornecedores não eram confiáveis”. Esse é um contraste gritante com relação aos dois terços das SMBs que acreditam que seus clientes “esperariam pacientemente até que os sistemas estivessem funcionando” ou “usariam o que estivesse disponível, mas esperariam pacientemente pelo resto até que os sistemas voltassem a funcionar”. *Por Reseller Web, Com informações da Symantec. Duas em cada cinco (42%) PMEs já trocaram de fornecedor por sentir que os computadores ou sistemas de seus fornecedores não eram confiáveis   A Symantec divulga a pesquisa Recuperação de Desastres nas Pequenas & Médias Empresas (PMEs), cuja mensagem central mostra que há divergências entre a visão dessas empresas sobre a questão e a visão de seus clientes. Os dados sugerem que o tempo que as PMEs passam paradas custa a seus clientes dezenas de milhares de dólares ao ano. “A parte mais surpreendente dessa pesquisa é o fato de que as SMBs ainda não perceberam o impacto que a suspensão temporária de seus serviços pode ter sobre os clientes, principalmente sabendo-se que já estão ao alcance dessas empresas soluções simples e capazes de credenciá-las a lidar com um desastre”, afirmou Pat Hanavan, executivo responsável por Gerenciamento de Produtos para Backup da Symantec, em nota enviada à imprensa. Veja os principais pontos da pesquisa:

  • Confiança no alto grau de preparação As PMEs estão confiantes em seus planos para recuperação de desastres. 82% dos participantes respondeu estar satisfeito/muito satisfeito com seus planos para desastres, e um número próximo (84%) afirmou sentir-se protegido/muito protegido em um caso de desastre. A realidade é bem parecida na região da América Latina, onde 79% das PMEs afirma estar satisfeito/muito satisfeito com seus planos de DR e 82% protegido/muito protegido em caso de desastres.

As SMBs também acreditam que seus clientes serão compreensivos e pacientes caso ocorra uma falha em seus computadores ou recursos computacionais. No caso de uma interrupção temporária das operações, apenas um terço (34%) das PMEs participantes acredita que seus clientes avaliariam outras opções, inclusive a oferta de concorrentes. Nos países da América Latina, ainda menos (28%) delas imaginam que seus clientes buscariam outras opções de fornecedores.

  • Realidade comprova que apenas confiança não é garantia Nos últimos 12 meses, as PMEs tiveram uma média de três falhas temporárias (média de duas falhas, na América Latina), sendo as principais: - ataques de vírus ou hackers; - falta de energia - desastres naturais Trata-se de uma realidade alarmante, já que quase metade delas relatou ainda não ter um plano para lidar com tais interrupções. Nos países da América Latina o ranking das principais causas de interrupções foi: 1) queda de energia, 2) Hackers e 3) Erro Humano.

Apenas uma em cada quatro (23%) PMEs realiza back up diário em seus sistemas. Mais da metade delas estimam que perderiam no mínimo 40% de seus dados, caso seus computadores sofressem com algum tipo de desastre, como um incêndio, por exemplo. Na América Latina, a realidade é ainda pior: apenas 17% fazem backup diariamente.

  • Os clientes são fortememente impactados pelo tempo de inatividade Os clientes das PMEs pesquisadas estimaram o custo dessas falhas temporárias em US$ 15 mil/dia, em média. Na América Latina, a média estimada é de US$ 40 mil/dia. O tempo de duração dessas falhas também foi alto: 42% duraram oito horas ou mais, cenário que se repete nos países latino-americano. Um em cada quatro clientes (26%) relatou a perda de dados importantes. Em compensação, na América Latina, mais de 70% dos clientes entrevistados afirmou já ter perdido dados importantes em razão de desastres ocorridos no fornecedor.

De acordo com o estudo, duas em cada cinco (42%) PMEs já trocaram de fornecedor por “sentir que os computadores ou sistemas de seus fornecedores não eram confiáveis”. Esse é um contraste gritante com relação aos dois terços das SMBs que acreditam que seus clientes “esperariam pacientemente até que os sistemas estivessem funcionando” ou “usariam o que estivesse disponível, mas esperariam pacientemente pelo resto até que os sistemas voltassem a funcionar”. *Com informações da Symantec


Novidades

Cadastre-se na Newsletter Brasp

Localização

Matriz - Av. Fernando Ferrari, 1080, SL502, Mata da Praia
Vitória - ES / CEP:29066-380
Filiais - Rio de Janeiro | São Paulo | Campinas | Ribeirão Preto | Bauru | São José do Rio Preto | Piracicaba | Uberlândia
Brasp nas redes sociais
4007-2707 (Toll Free)
ou 27 2122-2700
Brasp
Facebook
Twitter
Youtube
Brasp © 2019 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento e Hospedagem

Brasp © 2019 - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento e Hospedagem